Internet restabelecida em Luanda?

Houve entre ontem e hoje um soluçar do acesso a Internet em alguns provedores de Luanda. Parece que o problema está em mais um corte do cabo submarino SAT3, por uma qualquer ‘empresa de escavação’, não tenho bem infos. Certo é que apenas hoje a partir do meio-dia começou-se a sentir o restabelecer parcial. O provedor que eu uso tinha ainda problemas em aceder sites que usam certificados (HTTPS). Cheguei a pensar que era um problema de NTP dos meus dispositivos. Ajustei e verifiquei e conclui que não tinha nada que ver comigo. Talvez alguns dos servidores NTP ou configurações nos roteadores, ou roteadores estivessem abaixo. O certo é que ja a partir do fim da tarde que vos falo a situação parece ter voltado a normalidade.

Nao é fácil ser provedor em Angola. Também não é fácil ser técnico de Fibras Ópticas em Angola, pelo menos em termos de trabalho, porque em horas extras é suposto haver muitas e desta forma o bolso enche mais, LOL.

Meio milhão de Angolanos usam Internet

A Internet já não é uma novidade entre muitos do nosso meio. Em 2002 lembro de ter ido consultar as estatisticas e davam como 60.000 o numero de usuarios em Angola. Hoje voltei a consultar estas estatisticas e somos 550.000.

Muito bom este crescimento. Prova por um lado que os preços de acesso baixaram muito com a introdução da Internet ADSL, Net por cabo e Wireless (gprs, cdma incluso). Os preços estão claramente mais abaixo que antes, mas a expectativa é que baixe ainda mais e aí sim teremos um ‘boom’ real no numero de usuarios de Internet.

Ressalte-se que para isso, a Angola Telecom tem já em estado praticamente de termino a extensão do sinal de fibra pelo litoral Angolano, faltando apenas a sua extensão no interior do país para completar o anel. Serviços como Infrasat também permitirão esta expansão.

Com a introdução do Angosat aí sim os operadores terão motivos de sobra para expandir o serviço de Internet por todo o país e pelas regiões vizinhas (Congo e Namibia).

CDMA. Cobertura em Angola

Worldwide Database
Country/Territory Operator Technology Type of System Status Infrastructure Vendor(s) CDMA Coverage
Angola Angola Telecom 1xEV-DO Rev. A WLL,
450 MHz
Launch TBA Coverage Pending
Angola Angola Telecom 1X WLL,
450 MHz
Commercial ZTE Bengo, Huila, Luanda
Angola Movicel Telecomunicações Lda. IS-95A Cellular,
800 MHz
Commercial Motorola Luanda
Angola Movicel Telecomunicações Lda. 1xEV-DO Rev. A Cellular,
800 MHz
Launch TBA Luanda
Angola Movicel Telecomunicações Lda. 1xEV-DO Rel. 0 Cellular,
800 MHz
Commercial Motorola,
Nortel,
Star Solutions
Bengo, Benguela, Cabinda, Kwanza Norte, Kwanza Sul, Luanda
Angola Movicel Telecomunicações Lda. 1X Cellular,
800 MHz
Commercial Motorola,
Nortel
Bengo, Benguela, Cabinda, Huambo, Huila, Kwanza Norte, Luanda, Namibe, Zaire
Angola Mundo Startel 1xEV-DO Rel. 0 WLL,
1900 MHz
Launch TBA ZTE Benguela, Luanda
Angola Mundo Startel 1X WLL,
1900 MHz
Launch TBA ZTE Benguela, Luanda

Para aqueles que se sentem tentados a dizer que o CDMA está morto em Angola.

Cabo submarino de fibra óptica interliga províncias do país

Luanda – O sistema de cabo submarino de fibra óptica, denominado “Adones”, encontra-se já interligado à rede nacional terrestre de telecomunicações, faltando apenas a sua exploração comercial, informou hoje, em Luanda, o presidente do conselho de administração da Angola Telecom, João Avelino.
O gestor, que falava durante a cerimónia de apresentação pública do projecto, que vem sendo implementado desde 2007, disse existir alguns constrangimentos na exploração do equipamento uma vez que o cabo tem sido alvo de destruição por parte das ancoras dos navios que operam ao longo da costa marítima.
Por esta razão, o presidente da Angola Telecom disse estar a dialogar com todos os actores que exercem a sua actividade no mar, na perspectiva de evitarem operar na zona por onde passou o cabo de fibra óptica.
Manuel Avelino disse que estão a trabalhar no sentido da inserção do trajecto do cabo de fibra óptica nas cartas marítimas, de modo que as companhias de navegação e outros operadores tenham conhecimento do local exacto por onde passou o cabo, para evitar a sua destruição.
O projecto de instalação do cabo que interliga a província de Cabinda a Cunene, através de vários cabos de amarração existentes nos locais por onde passou o cabo, custou até agora 80 milhões de dólares norte-americanos.
O cabo de fibra óptica, de cor amarela na sua parte exterior e protegida por uma liga de aço, foi instalada a uma profundidade inferior a mil metros.
As roturas causadas pelos operadores marítimos serão reparadas em breve. A exploração comercial do cabo inicia tão logo a empresa responsável pela instalação faça a entrega do projecto ao dono da obra.
Fonte: Angop

Projecto de modernização de telecomunicações avaliado em 1,2 biliões de dólares

O projecto de modernização e desenvolvimento das infra-estruturas da rede básica de telecomunicações, iniciado em 2006, está avaliado em um bilião e 200 milhões de dólares norte-americanos, informou hoje, o director nacional do sector Pedro Mendes.
De acordo com o responsável, que falava na cerimónia de apresentação do projecto de cabo submarino de fibra óptica, feita pela Angola Telecom, os investimentos que estão a ser feitos a nível do back bone (auto-estrada de telecomunicações) poderão contribuir na melhoria da qualidade de vida dos cidadãos.
Além dos serviços de voz, já disponíveis em grande escala, disse, a tecnologia que está em instalação permitirá a transmissão de dados e imagens em tempo real.
Por esta razão, o director nacional das telecomunicações defende a necessidade de se fazer manutenção e preservação destes equipamentos.
Segundo Pedro Mendes, os actuais constrangimentos na rede, sobretudo dos serviços de telefonia móvel, deve-se ao facto das infra-estruturas de serviço ainda não terem a robustez, segurança, e fiabilidade, visando a prestação de um serviço de qualidade.

1 CCIE Angolano afinal é Brasileiro

Bom eu tinha anunciado aqui que havia um CCIE Angolano. Depois o Jeriel bateu o exame e a lista ficou com 2 CCIEs. Mas afinal o primeiro CCIE ‘Angolano’ afinal é um Brasileiro que vive ha 6 anos no nosso país.

Jeriel, bom nada mais a dizer vc é o unico e soberano CCIE Angolano.

Televisão Digital chega ao país em 2013

A televisão digital ou TV de alta definição, que oferece a vantagem de ter imagens e som com qualidade, superior ao das televisões tradicionais (NTSC, SECAM, e PAL), poderá ser lançada em Angola entre 2013 e 2015, informou hoje (quinta-feira) à Angop o director do Instituto Nacional de Comunicações (Inacom), Domingos Pedro António.

A TV digital, também conhecida na sigla inglesa como HDTV- high definition television, permite ao utilizador gravar o que estiver a apresentar no televisor, através de um descodificador denominado PVR (vídeo gravador pessoal).

O titular do Inacom disse que a introdução deste sistema no mercado angolano depende fundamentalmente de leis que o regulam, mas referiu que 2013 e 2015 são as datas mais prováveis por serem estabelecidas pela organização regional SADC, da qual Angola faz parte, e pela União Internacional de Telecomunicações (UIT), respectivamente.

Nesta altura, segundo Domingos António, Angola está a preparar instrumentos jurídicos relacionado à matéria da TV digital, a colher experiências de países que já possuem e estudar as formas como vai ser implementada.