Nova abordagem pode trazer serio risco a roteadores Cisco

Durante a vigesima quinta (to com problemas de teclado) conferencia Chaos Communication Congress realizada pelo grupo Alemão de hackers Chaos Computer Club, “FX” um outro hacker Alemão do conhecido grupo Phenoelit afirmou na sua palestra denominada “Cisco IOS attack and defense” que ataques de Buffer Overflow podem ser mais frequentes a roteadores Cisco ultrapassada que está a anterior dificuldade que era o facto de cada imagem dum roteador ser praticamente unica, dificultando a localização de endereços de memoria num codigo de exploitação (já que nao sao os mesmos endereços de memoria) que apenas podia funcionar se fosse aplicada ao roteador onde foi testado o Bug que é um contraste já que um atacante nao tem acesso físico ao router alvo.

A tecnica de FX consiste em aproveitar-se da area de memoria da ROMMOM o bootloader que carrega o Cisco IOS. Esta area de memoria da ROMMOM possui endereços fixos e bem conhecidos que mudam muito pouco facilitando assim o endereçamento por parte do codigo de exploitação.

FX chegou mesmo a demonstrar uma tecnica conhecida que segundo ele pode levar a ataques mais complexos, usando este conceito.

A sua motivação para publicar este documento é que segundo ele possivelmente grupos de crime organizado podem já estar se aproveitando deste conceitos.

Os 10 melhores Mouses de 2008 (por categoria)

Enquanto o meu pequeno rato ASUS que veio com o meu notebook continua a me satisfazer, um grupo de aficcionados por Mouses continua a deliciar-se com diferentes tipos destes perifericos. Alguem resolveu criar uma lista com os melhores Mouses do ano 2008 divididos pelas categorias de generalista, jogos, ergonomico e notebook

Angola Telecom instala rede na província de Benguela

Angola Telecom está a instalar em toda a extensão da província de Benguela uma nova rede de cabos (cobre e fibra óptica) de telecomunicações, para servir todas as localidades daquela região do litoral angolano, no âmbito do projecto “Oil Credit”, a cargo da empresa chinesa, CMEC.
A operação iniciou com a colocação de condutas nas travessias das principais artérias das cidades (Benguela e Lobito), estando prevista a sua conclusão para o segundo semestre de 2009.
Neste momento, segundo fonte da Angola Telecom, os trabalhos de ampliação e modernização da rede fixa, naquela região, beneficiarão em primeira instância as cidades de Benguela e do Lobito, os principais centros urbanos e populacionais da província.

Paralelamente a esta operação nas localidades acima referidas, a operadora nacional de telecomunicações iniciará a instalação da rede de cabos de raiz, prevista para Janeiro do próximo ano, nas localidades de Balombo, Cubal, Chongoroi, Catengue, Caimbambo, Bocoio, Ganda e Alto Catumbela, estando prevista a sua conclusão para o segundo semestre de 2009.

Os trabalhos de instalação da nova rede de cabos, em Benguela e no Lobito, irão conferir maior qualidade ao desempenho das centrais digitais, devendo esta operação estar concluída na sua totalidade no decorrer do segundo semestre do próximo ano, segundo garantias dos técnicos envolvidos na operação.

As novas centrais instaladas na província de Benguela estão equipadas com tecnologias de ponta, com todos os serviços, principalmente o pré-pago e o serviço de Internet de banda larga (ADSL), que as antigas centrais de marca “Ericsson” não ofereciam, segundo a fonte.

Além da instalação da rede de cabos, a operadora nacional de telecomunicações está também a proceder à instalação de uma nova rede de telefones sem fios, sendo já uma realidade em Benguela, Lobito e Ganda, esta última, em fase experimental.
Com uma capacidade actual de sete mil 680 linhas, na cidade de Benguela (capital da província), Lobito vem a seguir com uma capacidade instalada de seis mil 912 linhas.

Na comuna da Catumbela, a Angola Telecom instalou uma central com capacidade de mil 564 linhas, vindo a seguir o bairro da Bela Vista com a mesma capacidade instalada e a Baía Farta com mil e 24 linhas postas à disposição da população.

Estas capacidades sofrerão alterações com a entrada em funcionamento da nova central (NGN) e as suas unidades remotas de assinantes, de acordo com a demanda actual na província, onde se prevê o equilíbrio dos serviços de voz e dados (ADSL), com a entrada em serviço, em Benguela, Lobito Catumbela, Bela Vista e Baía Farta, prevista para o mês de Fevereiro do próximo ano.

Fonte: JA

Instituto de Telecomunicações em Angola (ITEL). Feira Tecnologica. Estive lá

Como nao podia deixar de ser o snnangola foi cobrir a feira de tecnologia dos estudantes finalistas do ensino médio do instituto de telecomunicações de Angola (ITEL) nos antigos CTT, proximo a Coca-Cola.

Telecomunicações disponibiliza serviços do projecto Infrasat em 2009

Luanda – O Ministério das Telecomunicações e Tecnologias de Informação procede em Janeiro de 2009 ao lançamento comercial dos serviços do Projecto de Telecomunicações Via Satélite de Apoio Multisectorial (Infrasat).

O facto foi anunciado hoje (segunda-feira), em Luanda, pelo ministro das Telecomunicações e Tecnologias de Informação, José Carvalho da Rocha, durante a cerimónia de cumprimentos de fim de ano ao seu pelouro.

Ao discursar no acto, o governante referiu que este ano o sector por si dirigido atingiu importantes metas como a inauguração da Infrasat, que, entre outros, fornecerá o serviço NetSat, o qual permite o uso do telefone e da Internet nos sítios mais recônditos.

Mencionou igualmente que, durante o ano em curso, o Ministério das Telecomunicações e Tecnologias da Informação conseguiu informatizar os balcões dos correios, assim como a abertura de cyber-centros apoiados no projecto Itelnet.

A continuidade, acrescentou, da evolução positiva do acesso aos serviços de telecomunicações, sobretudo através do contributo das operadoras de serviço móvel, bem como na aderência da população aos serviços de banda larga, foram outras das metas alcançadas pela sua instituição.

Adiantou que para 2009 outras das premissas do seu pelouro será o estabelecimento do livro branco das telecomunicações de informação e comunicação, tendo realçado que o mesmo deverá constituir um desafio a classe e um guião para o desenvolvimento do sector nos próximos anos.

De acordo com ministro José Rocha, o novo livro branco do Ministério das Telecomunicações e Tecnologias da Informação deverá definir claramente o papel dos órgãos do Estado, das empresas operadoras públicas e privadas e dos usuários.

Sublinhou que quanto a meteorologia, o conhecimento do tempo e do clima deverá constar do dia-a-dia do ministério, salientando que o Instituto Nacional das Telecomunicações (Inacom) deverá dotar-se de capacidades técnicas e humanas para a regulamentação do mercado, onde a aparição de novos actores deve ser facilitada.

Segundo disse, em 2009 o ministério continuará a desenvolver acções para a melhoria dos recursos humanos, a nível médio, através do Instituto de Telecomunicações (Itel), quer em formação superior com a criação do Instituto Superior Tecnológico para as tecnologias de Informação e Comunicação.

Para o ministro, é importante desenvolver um amplo trabalho com os diferentes organismos públicos e privados, assim como a promoção do investimento privado, através do asseguramento de uma participação activa do empresariado nacional.
Fonte: Angop