CES 2011: Microsoft lança Surface 2.0

O Microsoft Surface é na minha opinião uma das melhores ideias que saíram do papel para a pratica. Quem assistiu Minority Report fica com uma ideia clara de que o único limite agora passa a ser o da imaginação de cada um, já que o SDK Surface está aí para quem quiser.

Existe a impressão errada de que o mesmo apenas serve para brincar com fotografias. Os visionários sabem que não. Um aluno que chegasse a uma instituição universitária para inscrever-se pela primeira vez, apenas precisava de colocar o seu BI em cima do Surface nas duas faces. Escolhia o curso, o turno e já estava. Recebia a confirmação por papel e ia a sua casa satisfeito. Desse modo poupava-se recursos  e evitava-se constrangimentos de maior como filas enormes etc. As ideias são muitas. Este vídeo da Microsoft dá mais uma pitada nesse assunto.

 

Marco Calasan: 9 anos e MCSE

Notei ontem uma grande emplgação no meu blog. Recebi 731 visitas ontem e tudo por causa de Marco Calasan. Quando noticiamos que ele era o mais novo certificado da Microsoft essa noticia nao deu muita repercussão no Brasil (onde residem mais de 90% dos leitores deste blog) mas quando essa semana algum site com um bom pagerank anunciou que ele havia obtido o MCSE ou engenheiro de sistemas Microsoft originou uma busca na net para saber-se mais sobre o miudo Macedonio que quer viver nos EUA.

Com estes miudos o numero de visitas do meu blog só aumenta.

Windows 7. Um fiasco de Boot?

Apresentado como um sistema mais rapido a dar o boot os arquitectos do Windows Seven tem até a proxima semana para provar que o pessoal da System Mechanic se equivocou quando disse que o Windows 7 leva 28 segundos a mais que o Windows Vista para dar o boot.

Segundo eles, o Seven leva 1m e 34s para carregar enquanto que o Windows Vista leva 1m e 28s para carregar. É que para eles os arquitectos da Microsoft ‘fintaram’ tudo e todos fazendo com que a interface gráfica carregue mais rápido do que a do Windows Vista.

Obs: Alguem em Redmond nao vai dormir nas proximas semanas.

Microsoft promete Windows para cloud computing

O presidente-executivo da Microsoft, Steve Ballmer, atingiu com força o circuito de imprensa europeu. Ele está divulgando uma nova versão do sistema operacional Windows que vai usar a chamada tecnologia de “cloud computing” (literalmente, computação em nuvem), por meio da qual as pessoas usam um software que roda num centro de dados, e não na sua própria máquina.

Ballmer mencionou esse sistema operacional, apelidado provisoriamente de Windows Cloud, em eventos em Londres e Paris. O lançamento do nome ocorre antes da Conferência para Desenvolvedores Profissionais da Microsoft, mais para o final deste mês em Los Angeles.

Mas o que é exatamente o Windows Cloud? Bem, a Microsoft ainda não quer fornecer detalhes precisos. Mas Dave Cutler, um dos principais engenheiros de software da companhia, passou anos trabalhando num projeto com o nome de código Red Dog, que alguns suspeitam que servirá como suporte do novo sistema operacional.

Cutler costuma desenvolver códigos sofisticados, e ele pode aparecer com um sistema operacional sob medida para essa idéia de distribuição de software por milhares de servidores e deixar que os consumidores explorem todo esse poder usando diretamente os PCs de suas casas ou de seus escritórios.

Os vastos centros de dados do Google se apóiam numa versão modificada do sistema operacional de código aberto Linux e da base de dados MySQL. Com a adoção do software de código aberto, o Google pode ajustar os códigos de acordo com suas necessidades. Em particular, o Google tem sido capaz de criar versões leves do Linux e do MySQL que se propagam bem por muitas de máquinas.

A Microsoft agora poderá ter uma abordagem parecida com o Windows e sua própria base de dados SQL Server com o desenvolvimento de uma versão mais rápida e mais leve do Windows, que fabricantes como Dell e HP poderiam oferecer junto com seus sistemas.

Fonte: Yahoo

Microsoft lança versão beta 2 do Internet Explorer 8

A Microsoft lançou na quarta-feira uma segunda versão de teste do Internet Explorer 8, oferecendo uma atualização completa de recursos para o navegador de Web mais usado do mundo.

A maior produtora de software do mundo informou que a mais recente versão -beta 2- do Internet Explorer, programa que domina cerca de 75 por cento do mercado, oferece novos recursos de proteção à privacidade e que facilitam o uso e reforçam a segurança.

A Microsoft lançou a primeira versão de teste -ou beta 1- do IE 8 em março, mas o objetivo então era permitir que programadores avaliassem inicialmente o navegador. A nova versão se dirige a uma audiência mais ampla de usuários.

A empresa não revelou quando planeja lançar oficialmente o IE 8, e nem qual é sua expectativa quanto ao número de downloads do novo navegador. O Internet Explorer 7 saiu em outubro de 2006.

A Microsoft prometeu que lançaria atualizações mais regulares do Internet Explorer, cuja vantagem vem sendo solapada pelo navegador Mozailla Firefox.

A mais recente versão do Internet Explorer reproduz recursos disponíveis no Firefox 3, a versão mais recente do navegador concorrente, entre os quais uma barra de endereços “inteligente” que lembra e direciona usuários a endereços que eles já tenham visitado.

O Internet Explorer 8 oferece também um modo chamado “InPrivate Browsing”, que garante que o histórico, os arquivos temporários de Internet e os cookies não fiquem registrados em um computador.

Fonte: Yahoo