SNNAngola: Novidades

Para já anunciamos algumas novidades:

1 – A obtenção dum domínio .com está para os próximos dias.
2 – Adição de novos tópicos na área de Comunicações  em Voz sobre IP (VoIP) muito em parte baseados no tema da minha monografia e da certificação CCNA Voice que procuro obter.
3 – Continuação do tratamento de tópicos relacionados a segurança de redes propriamente relacionado a redes privadas virtuais (VPN’s) e certificados digitais.

Anúncios

Facebook: Um problema de crescimento

A compra do Instagram pelo Facebook pode ter deixado muita gente admirada. Menos admirados ficaram os consultores e investidores de Silicon Valley. O valor por acção do Facebook situa-se em alta, isso significa muito dinheiro em jogo, que nenhum investidor vai desembolsar sem ter certeza que se depara perante um negocio que vai continuar a crescer e o crescimento do Facebook, são usuários, não daqueles fantasmas criados por empresas de marketing oportunistas, mas usuários reais tipo aqueles que o Instagram possui.

Sim, aqui é necessário perceber que o Instagram crescia como aplicativo e também como uma semi-rede-social com perspectivas de crescimento de usuários muito boa, ainda mais com a recente migração para a plataforma Android.

Ninguém pode esconder que o Facebook tem crescimento desacelerado nos países desenvolvidos. Apenas nos países em vias de desenvolvimento tem se verificado o contrario.

Os gestores e analistas sabem que quando uma instituição cresce e começa a atingir o limite do seu crescimento seja por limitações geográficas ou tecnológicas ela tem que tomar duas medidas imediatas:

1 – Verificar o seu design (nada a ver com desenho de per si). O Facebook tentou isso lançando o timeline. Não sei se resultou ou vai resultar.
2 – Comprar uma empresa que apresenta um produto concorrente e que esteja em crescimento. O Facebook fez isso comprando o Instagram.

Para finalizar, vou vos dizer uma coisa: O verdadeiro desafio do Facebook começa agora. Por falar nisso sabem qual o resultado que o Facebook tem obtido com as duas medidas acima? Sim, O Facebook agora já diz que tem 900 Milhões de usuários a nível mundial, metade deles são do segmento Mobile.

 

Tudo para agradar aos investidores de Silicon Valley.

Fonte: http://techcrunch.com/2012/04/23/facebooks-amended-s-1-500-million-mobile-users-paid-300m-cash-23-million-shares-for-instagram/

INE disponibiliza material completo de CCNA Voice (Videos)

Vocês devem saber que as carreiras de VoIP (Voice over IP) estão em alta. A InterNetworking Experts os mais cotados experts em treinamento de redes de computadores acabam de disponibilizar todos vídeos para a certificação CCNA Voice que eles utilizam nas suas aulas (que não são baratas) imaginem a que preço: DE GRAÇA!!!

Por isso registem-se e aproveitem ou façam o download. O Link segue abaixo:

http://blog.ine.com/2012/04/08/ine-ccna-voice-product-left-free

Facebook Viruses: Uma análise e aprenda a proteger-se

O SNNAngola bem tentou. Toleramos durante algum tempo que passasse qual ventania de furação, ao nosso lado. Mas não podíamos ficar impávidos e serenos a toda ‘violência’ que assistimos com a infecção de milhares de usuários do facebook por parte de vírus.

Cabe-nos pois desmistificar, desmontar, mesmo se possível, esta teia, este emaranhado sofisticado. Já não constitui novidade nem para o mosquito que ronda o nosso PC que existe um elevado numero de infecções por vírus no facebook.

Estas infecções daquilo que pudemos pesquisar, são divididas em 3 esquemas: Atracção, infecção e disseminação.

Os esquemas de atracção.

a)

Temos assistido nos últimos tempos a um crescente aumento de comentários e posts em mural do tipo:

1 – ‘Mudei cor do meu perfil no facebook: Descubra como’.
2 – ‘Veja quem visitou seu perfil’.

b)

Não são raros os casos em que são promovidos links com conteúdo inapropriado, pornográfico e noticias sensacionalistas. Esses links ou vem acompanhados de supostos vídeos (que não são) ou de links para conteúdos.

Os esquemas de infecção.

Um dos esquemas de infecção usados por estes vírus são por meio da instalação das facebook app’s. O usuário sem saber, ao permitir a instalação dum aplicativo na realidade esta concedendo permissões a uma app maliciosa que vez por outra posta no seu mural mensagens apelativas que supostamente permitiriam realizar mil e uma maravilhas como ver quem visitou seu perfil.

A dado momento o SNNAngola pensou que esse esquema fosse o mais utilizado. No entanto ao analisarmos a lista de app’s instaladas de alguns usuários do face infectados ficamos chocados ao perceber que não havia uma app que realizava tais acções. Das duas uma: Ou a app escondia-se da lista ou o esquema de infecção não usava qualquer app.

Preferimos acreditar na segunda opção e imediatamente nos perguntamos: Como um usuário era infectado só por clicar num segundo link? Foi aí que me lembrei que o ingénuo era eu, sim, até parece que nunca tinha visto isto antes. Percebi a gravidade do assunto, a conclusão será chocante.

O esquema em cascata funciona da seguinte forma:

1 – O usuário vê um link nas actualizações ou comentários do face que o atrai.

2 – O usuário clica nesse link.

3 – Esse link o redirecciona para uma pagina especialmente preparada para infectar o computador do usuário, geralmente instalando um vírus no seu computador ou uma extensão no navegador.

4 – Esse vírus consegue capturar os dados de login do usuário como seu e-mail ou senha de acesso. Com isso ele pode permitir que um hacker instale remotamente outros vírus, desactive o teu antivírus, instale app’s no face. No entanto o mais usual é  vírus provocar uma infecção em cascata, isto é postando um link no teu mural como seu fosse você que tivesse feito isso com um convite usual do tipo: ‘Mudei cor do meu perfil no facebook: Descubra como’.

5 –  Esse esquema se espalha de usuário a usuário.

O esquema de disseminação.

O esquema de disseminação é absolutamente risível: Engenharia social. Só cai quem acredita no fiasco do link. Incrível e básico, mas funciona. E este esquema pode funcionar por meio do mural ou por meio do envio de e-mail.

Como proteger-se?

Não existe, pelo menos até agora, um esquema 100% fiável por parte do facebook para evitar situações como esta. E a razão disto é simples. Qualquer link pode ser postado num mural. Complicado seria o esquema de verificar que é malicioso. Isso seria mais fácil com a denuncia dos usuários, mas a maior parte deles nem imagina que está infectado.

No entanto, existem sim precauções que tomadas podem ser eficazes para proteger-nos contra vírus no facebook. O SNNAngola recomenda algumas delas:

1 – Mantenha seu navegador actualizado. Isto diminuirá a probabilidade dum vírus se aproveitar duma falha de segurança para instalar-se no teu computador.

2 – Tenha consciência das extensões que você tem instalada no seu navegador. Alguns vírus disfarçam-se de aplicações conhecidas para dificultar sua detecção. Nunca instale muitas extensões para não dificultar sua gerência.

3 – Sempre que for instalar uma facebook app verifique quais permissões ele está pedindo.


4 – NUNCA acredite em apps e links que te prometem ver quem visitou seu perfil, ou que te prometam mudar a cor do seu facebook. Sao duas das coisas que o face não permite fazer e não tão cedo permitirá.


5 – Use um antivírus que seja eficiente. Recomendamos o Avira.


6 – Nunca clique em links estranhos. Principalmente de vídeos embutidos no face via actualizações de mural. Desconfie sempre de links estranhos e com propostas estranhas do tipo ‘mudei a cor do meu facebook’.

7 –  Nunca use o facebook sem utilizar Secure HTTP, ou seja em vez de http://www.facebook.com você deve ver https://www.facebook.com

OBS: Mesmo no meio da escrita desse post saiu uma noticia no Brasil a indicar que um grupo de pesquisadores descobriu que esse esquema de disseminação de vírus alimenta uma poderosa industria criminosa com origens no Brasil e que parece movimentar milhões de dólares com promessa de visita e venda de links.

Links

https://www.facebook.com/security

https://www.facebook.com/notes/facebook-security/link-shim-protecting-the-people-who-use-facebook-from-malicious-urls/10150492832835766