Stephen Hawking e as possibilidades da seleccao Inglesa de futebol no Mundial do Brasil

Stephen Hawking despensa apresentações. Professor Lucasiano[1] da universidade de Cambridge, é considerado um dos mais brilhantes físicos teóricos do mundo ainda em vida. Tem realizado grandes contribuições nas matérias de cosmologia teórica, matemática aplicada, física teórica e gravidade quântica.

 

Stephen Hawking

Stephen Hawking e a expressão matemática que se cumprida, define a vitoria da equipa Inglesa no Mundial 2014

Apesar de ser uma especie de ‘rato de laboratório'[2] Stephen também sabe divertir-se. Mesmo estando limitado fisicamente por causa de ter contraído a rara doença Esclerose Lateral Amiotrófica, que degenera os ossos do corpo sem afectar a inteligencia, ele tem feito algumas coisas interessantes, como por exemplo participar em gravações de musicas, participação de documentários, conferencias, visitas etc.

Bom, a selecçao Inglesa de futebol, já sabemos como ela é: Bons jogadores, do nível de Ronnie, Lampard, Kerry, Ashley Cole, etc etc. Acontece, que é uma selecçao que não ganha nada!!! Pratica um bom futebol, mas baqueia sempre na hora H.

Stephen Hawking pensa que isto está ligado a uma serie de factores. Analisou os dados de todos os jogos desde a ultima vez que a selecçao Inglesa ganhou um campeonato do mundo, isto é, nos anos 60 e chegou a expressão matemática que segundo ele pode levar a Inglaterra a ser campeá do mundo no mundial 2014 a ser disputado no Brasil. Algumas dessas condições são as seguintes:

Factores Favoráveis

1 – Jogar com um arbitro Europeu contra o Uruguai dia 19 de Junho. Segundo ele a Inglaterra ganhou 63% de suas partidas jogando com árbitros Europeus que são mais favoráveis ao estilo de jogo Inglês e menos a favor do estilo de jogo Sul Americano de jogadores como Luiz Suarez que estão constantemente a ‘atirarem-se’ ao relvado.

2 – Jogar com o equipamento vermelho em vez do branco confere uma outra agressividade a seleccao Inglesa, ele garante. Desta forma os jogadores se sentem com uma atitude mais ‘agressiva’ e tendem a um esforço maior para ganharem os jogos.

3 – A presença de esposas e  namoradas é irrelevante.

4 – Um esquema 4-3-3 é mais favorável que um esquema de 4-4-2.

Factores Contra

1 – O calor a altitude e a distancia jogarão contra a selecçao Inglesa. Por exemplo ele considera que um aumento da temperatura em 5 graus Celsius reduz a probabilidade da Inglaterra ganhar em 59%, mas se jogarem a um determinado nível abaixo do mar essa probabilidade aumenta.

2 – Estar distante de casa, causará choques culturais, e Jetlags que não são favoráveis selecçao Inglesa.

Melhor Marcador

Stephen Hawking, afirma por outro lado que o melhor marcador da selecçao Inglesa será Daniel Sturridge e não Wayne Ronnie como poderíamos pensar.

O Uruguaio Luiz Suarez (a esquerda) e O Inglês Daniel Sturridge irão marcar presença no Mundial 2014

O Uruguaio Luiz Suarez (a esquerda) e O Inglês Daniel Sturridge irão marcar presença no Mundial 2014

Ele baseia a sua afirmação novamente recorrendo a probabilidade e estatística, mas também afirma que não se precisa ser um grande matemático para se prever isso. Ele diz que Sturridge marca uma vez a cada 108 minutos de jogo, ao passo que Ronnie o faz a cada 144 minutos. Acrescenta, por outro lado que factores psicológicos irão concorrer contra Wayne Ronnie que está menos motivado que Daniel Sturridge.

[1] – Uma especie de Isaac Newton da actualidade.

[2] – Um cientista no verdadeiro sentido da palavra.

Fontes:

Marca.es – http://www.marca.com/2014/05/28/futbol/mundial/inglaterra/1401299291.html
BBC.com – http://www.bbc.com/news/uk-27608788

Anúncios

Neutrinos: Mais rapidos que a luz? Algum beneficio para nós?

Tem sido anunciado nos últimos 2 dias, com algum natural alvoroço que cientistas Italianos descobriram uma partícula mais rápida que a luz, os chamados neutrinos. Na realidade, não foi uma descoberta. Ja se sabia que eles existiam desde 1931 (Wolfgang Pauli) e 1934 (Enrico Fermi em adenda a Wolfgang Pauli), no entanto não se sabia muito sobre elas.

Esse desconhecimento é gerado em causa devido a dificuldade em detecta-las. Mesmo considerando dimensões microscópicas ja estamos a exagerar. Contudo a sua detecção é importante até para entender como acontecem certas alterações na radiação solar. Sim, naturalmente nosso corpo é receptor de neutrinos todos os dias e nem damos por isso.

O acontecimento é ainda mais interessante pelo facto de serem partículas sem carga eléctrica, e como não tem carga eléctrica, logo não são afectadas por componentes electromagnéticas (electromagnetismo inexistente).

Como se acreditava que os neutrinos possuíam uma velocidade pelo menos (por estatística) aproximada da velocidade da luz, a polémica vem do facto de que os cientistas Italianos no CERN (Genebra), ao emitirem os neutrinos deste ponto ao outro (projecto OPERA, Itália) terão percebido que os neutrinos chegam primeiro que um fotão de luz.

E não é para menos. Não foi um experimento enxuto e isolado. Foram 16.000 experimentos com diversos parâmetros trocados e verificados na emissão e recepção de feixes, e o resultado alcançado parece não deixar para já, duvidas que os neutrinos são mais rápidos que os fotões de luz que chegam para aí ao detector em Itália, 60 ns depois.

Se nesta distancia de 730 Km entre as duas cidades os neutrinos percorrem 2.43 ms, os fotões percorrem para aí 2.429 ms, uma diferença absurdamente desprezível aos olhos humanos, mas grandemente preocupante em experimentos físicos.

Existem ja diversas criticas a estes experimentos. Um deles tem que ver com a imperfeição dos leds emissores, os foto-detectores, e os conversões opto-eléctricos estes últimos sujeitos a atenuações, ainda que muito mínimas, mas altamente consideráveis.

Outra critica tem que ver com o facto de não ser possível determinar com grande exactidão o tempo inicial da criação dum neutrino e o momento em que ele chega ao detector de neutrinos na Itália. O sincronismo é controlado pelo sistema de posicionamento global (GPS), sistema esse que ironicamente baseia-se na teoria da relatividade de Albert Einstein (nada é mais rápido que a luz), mas que também possui atrasos ainda que mínimos, mas já na ordem dos nanosegundos (ns). Na realidade é usada uma media estatística para tentar como que determinar o tempo inicial da criação dum neutrino.

E se Albert Einstein estiver errado a e a velocidade da luz não for a maior velocidade que pudermos alcançar?

Se isto for verdade então estaremos diante duma grande revolução cientifica e muitas das coisas terão de ser revistas, muitos equipamentos terão de ser reajustados e muitas teorias físicas cairão por terra, diversos experimentos terão de ser reavaliados (Incluindo o LHC, o acelerador de partículas do CERN).

Que vantagens em relação a velocidade da Internet?

Boa, aí está o que queríamos ouvir não é?

1 – Teremos uma Internet mais rápida?

Dificilmente. A teoria da relatividade de Einstein foi pensada no inicio dos anos 1900 e somente mais de 50 anos depois foi percebida a praticidade das fibras ópticas no transporte de luz para uso de transmissao de dados. Hoje, o problema não reside na capacidade de transmissao das fibras ópticas, cuja largura de banda chega aos 1 THz, mas sim na eficiência pobre dos conversores opto-eléctricos que não conseguem tirar proveito de tanta largura de banda.

Até que este problema seja resolvido, talvez tenhamos capacidade de pensar nos neutrinos que olha, só podem ser transmitidos na terra, ou seja ainda temos de encontrar um meio de transmissao fiável para os neutrinos, isso quando conseguirmos gerar eles com facilidade. Não nos esqueçamos da sua ‘capacidade’ de difícil detecção. Os tipos quase não são detectados pela matéria, passam por elas facilmente.

Não seria pessimismo dizer que talvez tenhamos de esperar UM SÉCULO para tirar pleno proveito disso.

2 – Seria chocante se fosse verdade?

Seria. Por isso alguns cientistas afirmam já que isso não é praticamente possível. O físico Brasileiro Marcelo Gleiser afirmou:

Se tem algo mais rápido que isso, a informação chega antes dos processo que utilizamos para obter informação. Por exemplo: você me vê entrando numa sala. A luz bate em mim, você me detecta. Se eu tivesse emanando neutrinos e você pudesse percebê-los, você me veria antes de entrar na sala.

A afirmação dele é chocante. Com isso no mínimo teríamos uma grande possibilidade de termos um Minority Report, ou seja veríamos o futuro.

E nisso pelas minhas crenças bíblicas eu não acredito.

Fontes:

http://www.ps.uci.edu/~superk/neutrino.html
http://veja.abril.com.br/noticia/ciencia/em-duas-semanas-vao-entender-o-erro-afirma-gleiser

Os 10 maiores hackers da Decada 2000-2010

Não vou entrar em discussões desnecessárias sobre o que é um hacker ou cracker. Para mim hacker/cracker é quem ataca, quebra e ponto final.

Em condições normais esta lista seria feita em 2009. Contudo se analisarmos que 2010 é um numero mais relembrativo que 2009 faz todo sentido que assim seja.

A metodologia usada é baseada não necessariamente na mediatização, mas muito mais no impacto dos actos em si. E na minha opinião são os seguintes abaixo listados:

David Litchfield – Ex-atleta e formado em zoologia, este Inglês é reconhecido como uma das autoridades mundiais em segurança de Bases de Dados e servidores Windows. Meteu os tipos da Oracle a correr dum lado para outro quando descobriu centenas de falhas no Servidor de Base de dados da mesma, o mais usado do mundo. Fez mais ao encontrar mais de 492.000 servidores de bases de dados Oracle e SQL Server acessiveis a partir da Internet sem qualquer protecção de Firewall. O worm Slammer que se espalhou em servidores SQL Server da Microsoft foi ‘graças’ a uma das 24 falhas que o mesmo descobriu em pouco tempo. Quando o Windows Server 2003 foi lançado a Microsoft ‘reclamou’ o sistema como inviolável. David quebrou esta inviolabilidade.
Considerado por muitos como o pai do SQL Injection, publicou inúmeros papers aquando da sua vigência como owner da NGSSoftware e empregado na @Stake. Em 2003 foi considerado o melhor caçador de bugs do mundo, em 2008 empreendedor do ano.

Barnaby Jack – Até poderia passar em branco nesta lista, não fosse ter descoberto formas de ataques em caixas ATM e criação de rootkits para as mesmas.

Segundo Barnaby, as ferramentas que ele criou para hacking em ATM são de tal forma fáceis de usar que até mesmo uma criança poderia usa-la, contrariando a dificuldade conhecida em se atacar caixas ATM.


Chris Paget
– Outro que também podia ser descartado pela nossa lista, não fosse o facto de ter descoberto como interceptar chamadas GSM.

Dan Kaminsky – Em 2008 descobriu falhas em servidores DNS entre os quais o muito usado BIND, o que por si só permitira a um atacante transferir tráfego Internet para onde quisesse.

O estrago poderia ter sido muito grande não fosse a responsabilidade com que se efectuaram patches em provedores de grande dimensao.

 

HD Moore – Quando ouvi falar dele a quase 10 anos, era já conhecido pela ‘scene’, mas sem muita significância, até ter criado o Metasploit, uma estranha framework que permite executar exploits duma forma muito mais facilitada. Nas mãos dum utilizador médio, o Metasploit é uma arma poderosíssima, que o digam os sites atacados por meio do Bug do DNS descoberto pelo Kaminsky e disseminado pelo HD Moore via Metasploit.

 

 

Dino Dai Zovi – Este também é outro que poderia não estar nesta lista, mas está por um motivo muito claro: Antes dele o MAC ‘era uma vez um sistema muito seguro chamado MACINTOSH’. Dino no concurso PWN2OWN na CanSecWest 2007, provou que não era bem assim.

 

 

 

 

 

Samy Kamkar – Ninguem na prática, acreditava em worms pela web. Samy mostrou que era possível criando um worm que no myspace espalhou-se dum jeito tao impressionante que em menos de um dia já um milhão de pessoas no myspace haviam sido infectadas, embora fosse um worm completamente inofensivo. Hoje percorre o mundo em palestras sobre segurança web.

 

 

 

Jeremiah Grossman – Dispensa apresentações. Uma das maiores autoridades de web security. Considerado um dos criadores do conjunto de tecnicas de ataque conhecidos como XSS ou Cross Site Scripting.

 

 

 

 

 

Phenoelit – É um dos melhores grupos de hackers da Alemanha. Sempre que aparece, publica novidades em ‘exploitaçao’ de equipamentos de hardware com ênfase em roteadores. Felix ‘FX’ Lindner o seu mais notavel membro é conhecido por palestrar em diversos assuntos que envolvem segurança de roteadores Cisco, impressoras HP e telemoveis Blackberry.

 

 

 

 

 

Gary Mckinnon – Não sei ao certo o que fez este escocês. Diz-se que é o maior hacker do mundo, acusado de penetrar em 97 computadores da NASA e das forcas Armadas dos EUA. Aguarda extradição aos EUA.

Mera coincidencia?

A capacidade de raciocinio humana é uma coisa incrivel. Ao longo dos seculos nao raro ouve-se uma historia daqui e dali duma descoberta cientifica quase em simultaneo em 2 locais diferentes, em 2 pessoas que nao se conheciam nem se falavam. Por exemplo, A.J. Barros Veloso em Descobertas simultâneas e a medicina do século XX cita:

1
Por volta de 1770 Priestley e Lavoisier, realizaram uma série de experiências que os conduziu, separadamente, à descoberta daquilo que hoje sabemos ser o oxigénio1. Entre 1842 e 1847 Mayer, Joule, Colding e Helmholtz, percorrendo caminhos independentes, anunciaram a “teoria da conservação da energia”
2
Estes são dois exemplos, entre muitos outros, daquilo a que os historiadores da ciência chamam “descobertas simultâneas”.

E cita mais adiante:

A ocorrência de “descobertas simultâneas” nada tem de misterioso e pode ser explicada pela convergência de diversos factores presentes num certo momento histórico. Dados empíricos, modelos conceptuais e instrumentos postos à disposição dos cientistas, podem conduzir, em cada época, a novas questões que exigem novas respostas. Os cientistas, colocados perante problemas diferentes, tentam ultrapassá-los como se subitamente tomassem consciência de conhecimentos que apontam num
determinado sentido. Não admira por isso que, em curtos intervalos de tempo, haja mais do que um cientista a fazer a mesma descoberta, embora percorrendo caminhos distintos.

Mas a que vem isto?

Bom como devem saber, a Movicel está a entrar com toda força no padrão de telefonia celular GSM, saindo do derrotado CDMA. A empresa tem apostado forte numa campanha de marketing e imagem, tanto que até mudou o visual, o logótipo da empresa, reformulou pelo menos, digamos. Bom, como o mundo é muito pequeno, não é que uma outra operadora cujo nome também leva Movi, tem digamos um logótipo algo similar a da nossa Movicel?  Trata-se da operadora Latina Movistar com presença em mercados da Espanha e América do Sul. Colocadas as duas, assim lado a lado…

 

Até que fazem um belo par, não? Nasceram um para o outro no nome e no visual.

Tela azul trama TPA

Se estiveram atentos ao Telejornal da TPA no dia 08/03/2010 notaram que no fim da edição pelo menos duas das telas do cenario multimedia que ficam atrás do apresentador, deram um pane conhecido como tela azul.

É uma partida já conhecida do sistema operacional Windows que quando está ‘cansado’ nao se coíbe de tirar uma ‘soneca daquelas’ que só mesmo uns ‘tapas’ no botao reset ou on/off do computador resolve.

Recorde-se que a TPA tem estado a passar por um processo de renovação técnica e do pouco que eu sei também é uma boa usuaria dos sistemas Macintosh.

Marco Calasan: 9 anos e MCSE

Notei ontem uma grande emplgação no meu blog. Recebi 731 visitas ontem e tudo por causa de Marco Calasan. Quando noticiamos que ele era o mais novo certificado da Microsoft essa noticia nao deu muita repercussão no Brasil (onde residem mais de 90% dos leitores deste blog) mas quando essa semana algum site com um bom pagerank anunciou que ele havia obtido o MCSE ou engenheiro de sistemas Microsoft originou uma busca na net para saber-se mais sobre o miudo Macedonio que quer viver nos EUA.

Com estes miudos o numero de visitas do meu blog só aumenta.

Ontem estudantes, hoje dirigentes

A Internet tem destas coisas. O tempo passa e fica a informação. Gosto de sites velhos, aqueles criados em FrontPage com fundos irritantes. Já tinha visto este site criado em 1996 por um Angolano então estudante na Universidade de Coimbra. O que mais chamou a atenção é esta lista de estudantes na altura. Identificam-se nomes de senhores hoje, ontem estudantes que hoje dirigem empresas e instituições, alguns dos quais com quem já privei.

Nomes como:
Drº Jose Massano – Presidente BAI, Salford University;
Msc Dimonekene Ditutala – SONANGOL, UAN, Universidade Aveiro;
Drº Mateus Padoca Calado – Professor Ciencias Computação Faculdade de Ciencias UAN, FC Universidade de Lisboa;
Srº Oscar Zovo – NeXus Telecom, UFRJ;
Engº Osvaldo Mancoca – SONANGOL-Administrador MS Telecom, University of Michigan;
Drº Manuel Nunes Junior – Ministro da economia, Universit of York;
Dr ºJoaquim Macedo – Professor Universidade do Minho e UCAN;
Dr º Aires Veloso – Professor UAN, Diretor FE/UCAN, UAN Universidade Aveiro

E você, identificou alguns?