Microsoft vai autorizar compra hostil de ações do Yahoo

SEATTLE (Reuters) – A Microsoft vai autorizar uma operação de compra hostil de ações do Yahoo esta semana para convencer a companhia de Internet a aceitar uma proposta de aquisição que tem sido rejeitada até agora pela direção da empresa, informou o blog Dealbook do New York Times.

Citando pessoas com conhecimento do assunto, o site do Times publicou que a Microsoft, que pode elevar a oferta composta por dinheiro e ações e avaliada originalmente em 44,6 bilhões de dólares, tentará nomear um grupo de diretores até 13 de março se o conselho do Yahoo não aceitar negociar.

Um porta-voz da Microsoft informou que a companhia sempre afirmou que se reservou direito de exercer todas as opções, mas não comentou especificamente sobre a informação do Dealbook.

Uma fonte próxima do assunto disse à Reuters que a compra hostil de ações custará de 20 milhões a 30 milhões de dólares. Apesar disso, a fonte disse que não tem conhecimento se a companhia tomou a decisão de promover a estratégia.

Mais

Com ou sem Yahoo Microsoft investirá pesado no segmento de buscas e publicidade

O guru da gigante de Software, Bill Gates anunciou que com ou sem a aquisição da Yahoo a sua empresa continuará a apostar fortemente no mercado de buscas e publicidade online. Apesar disso Gates afirma que uma eventual aquisição da Yahoo (cuja oferta de compra considerou bastante justa) trará beneficios consideraveis a empresa, ja que reunirá esforços de engenheiros competentes dos dois lados e assim colocar-se numa posição que lhes permita lutar lado a lado com a gigante dominante do sector, a Yahoo.

Microsoft responde a rejeição da Yahoo

 Existem muitas e muitas versões sobre o nao da Yahoo a Microsoft sobre a proposta de compra da empresa de Bill Gates. A Microsoft ja respondeu a missiva e garante que a resposta dos executivos da Yahoo nao muda a sua posição e estrategias em relação a empresa.