ZTE assume a gestão operacional da Movicel

A ZTE – empresa de bandeira chinesa que foi, recentemente, seleccionda como parceira estratégica do Governo, assume oficialmente a direcção da Movicel, nesta quinta-feira, 30 de outubro. A data foi estabelecida no contrato de gestão operacional assinado, há um mês, com a ZTE Internacional Angola. Antes da ZTE, a gestão operacional da empresa estatal era assumida pela empresa Communico, de origem israelita e pertencente ao grupo LR.

fonte: angonoticias

Projecto Arduino: Microcontrolador livre e de qualidade

É uma pergunta que o pessoal da Wired faz, por responder com um belissimo artigo onde mostram como o microcontrolador Arduino um projecto Italiano pode ser um passo neste sentido. É que todas as suas especificações estao disponiveis a qualquer um que desejar modifica-lo. Também foi criada uma linguagem de programação para este microcontrolador livre que reclama para si em numero de unidades vendidas cerca de 50.000.

Você pode optar por compra-lo ou entao quem sabe criar o microcontrolador a partir do 0 (se estiveres com aquela disposição).

Melhor do que isso tudo, existe um artigo da wired que explica passo a passo como começar passo a passo se quiser programar e usar microcontroladores. Note que o preço do Arduino também é mais acessivel que outros microcontroladores.

Índia envia missão não-tripulada à lua (fotos)

O Chandrayaan-1, espaçonave cubóide construída pela Organização Indiana de Pesquisas Espaciais (Isro, na sigla em inglês), foi lançado de um centro espacial no sul do país, logo após o amanhecer. Com o lançamento, a Índia celebra suas ambições de progresso científico e espera ganhar mais espaço nos negócios espaciais.

fonte: yahoo, the times of india

Internautas chineses estão furiosos com blecaute da Microsoft

Os usuários chineses da Internet expressaram fúria diante do lançamento pela Microsoft de uma ferramenta contra pirataria direcionada aos usuários de computadores chineses, para garantir que eles adquiram software genuíno.

O programa “Windows Genuine Advantage”, que deixa a tela do computador preta caso um software instalado não passe em seu teste de validação, é a mais recente arma da Microsoft em sua guerra contra a pirataria na China, onde a vasta maioria dos 200 milhões de usuários de computadores parece estar utilizando software falsificado, deliberadamente ou não.

“Por que a Microsoft está automaticamente conectada com o meu computador? O computador é meu!”, escreveu um blogueiro irado no popular portal chinês Sina.com. “A Microsoft não tem direito algum a controlar meu software sem que eu concorde”.

Outro blogueiro protestava contra o custo das versões autorizadas.

“Se o preço do software original fosse mais baixo que o do falsificado, quem compraria o falsificado?”, ele escreveu.

Um visitante de um cibercafé em Pequim disse que a Microsoft estava violando os direitos das pessoas.

“Se, quando estou programando, a tela do computador escurece, isso provavelmente causará a perda de alguma informação importante”, ele disse. “Quem pagará pelo meu prejuízo nesse caso?”

O advogado Dong Zhengwei, de Pequim, descreveu a Microsoft como “o maior hacker da China, com sua intrusão nos sistemas de computação dos usuários sem que estes concordem e sem autoridade judicial”, segundo o jornal China Daily.

“A medida da Microsoft causará sérios danos aos computadores dos usuários e, de acordo com as leis criminais chinesas, a empresa pode ser acusada de violar e adulterar sistemas de computação”, ele teria dito, segundo o jornal.

“Respeito o direito da Microsoft de proteger sua propriedade intelectual, mas ela dirige suas medidas ao alvo errado. Deveria visar aos produtores e vendedores de software falso, e não aos usuários”, teria dito Zhengwei.

A gigante do software defendeu o programa em seu site como parte de seu “compromisso de ajudar a defender sua propriedade intelectual e ajudar a evitar problemas antes que eles aconteçam”.

“O propósito é ajudar nossos clientes a determinar se software original está instalado em suas máquinas”, disse a Microsoft à Reuters.

fonte: yahoo