Yahoo!: Icahn indica preço mínimo para venda da empresa à Microsoft

O investidor ativista Carl Icahn pediu que o conselho de administração do Yahoo! “pare de dançar em torno do assunto” e ofereça publicamente a venda da companhia à Microsoft por US$ 34,375 a ação. Icahn enviou mais uma carta áspera ao presidente do conselho Yahoo!, Roy Bostock.

Icahn acrescentou que, para a continuidade de qualquer negociação com a Microsoft relacionada às chamadas transações alternativas, seria necessário que o preço da ação do Yahoo chegasse a pelo menos US$ 33, cenário que ele considera improvável. A missiva é a mais recente numa seqüência de cartas que foram trocadas na batalha entre Icahn and Comstock.

Na carta de hoje, Icahn escreveu que seus indicados para o conselho, caso sejam eleitos no próximo mês durante a assembléia de acionistas do Yahoo!, tomarão uma série de medidas, incluindo a fixação de um piso para as negociações com a Microsoft. Se não for bem sucedido, o Yahoo! então buscaria um novo acordo sobre os mecanismos de busca com o Google, desde que isso não “impedisse uma subseqüente compra pela Microsoft”.

O preço de R$ 33 é o que a Microsoft apresentou há um mês, em sua oferta revisada. Nas últimas semanas, as duas empresas têm conversado sobre um possível acordo alternativo que não envolvesse a compra do Yahoo!.

A companhia de internet rejeitou a carta de Icahn, dizendo que ele “não tem um plano confiável para operar o Yahoo!”. Às 13h41, as ações do Yahoo! subiam 0,04%, para US$ 26,37. As informações são da Dow Jones.

Fonte: Yahoo

Anúncios

Resultados do Yahoo não mudarão oferta da Microsoft–Ballmer

SKHIRAT, Marrocos (Reuters) – O balanço do Yahoo, a ser divulgado no final desta terça-feira, não irá afetar a avaliação da empresa feita pela Microsoft, que fez um proposta de compra pelo gigante da Internet no valor de 44,6 bilhões de dólares, segundo afirmou o presidente-executivo da Microsoft, Steve Ballmer.

“Acreditamos que podemos acelerar nossa estratégia comprando o Yahoo e pagaremos o que faz mais sentido para nossos acionistas”, apontou Ballmer.

“Desejo ao Yahoo todo sucesso com seu balanço, mas ele não muda nossa avaliação da empresa”.

Analistas têm afirmado que a Microsoft pode ser pressionada a elevar sua oferta pelo Yahoo caso os resultados trimestrais deste venham acima do esperado.

Ballmer falou durante lançamento no Marrocos do portal da Microsoft na África do Sul, o MSN Maghreb.

Fonte: Yahoo

Microsoft vai autorizar compra hostil de ações do Yahoo

SEATTLE (Reuters) – A Microsoft vai autorizar uma operação de compra hostil de ações do Yahoo esta semana para convencer a companhia de Internet a aceitar uma proposta de aquisição que tem sido rejeitada até agora pela direção da empresa, informou o blog Dealbook do New York Times.

Citando pessoas com conhecimento do assunto, o site do Times publicou que a Microsoft, que pode elevar a oferta composta por dinheiro e ações e avaliada originalmente em 44,6 bilhões de dólares, tentará nomear um grupo de diretores até 13 de março se o conselho do Yahoo não aceitar negociar.

Um porta-voz da Microsoft informou que a companhia sempre afirmou que se reservou direito de exercer todas as opções, mas não comentou especificamente sobre a informação do Dealbook.

Uma fonte próxima do assunto disse à Reuters que a compra hostil de ações custará de 20 milhões a 30 milhões de dólares. Apesar disso, a fonte disse que não tem conhecimento se a companhia tomou a decisão de promover a estratégia.

Mais

Com ou sem Yahoo Microsoft investirá pesado no segmento de buscas e publicidade

O guru da gigante de Software, Bill Gates anunciou que com ou sem a aquisição da Yahoo a sua empresa continuará a apostar fortemente no mercado de buscas e publicidade online. Apesar disso Gates afirma que uma eventual aquisição da Yahoo (cuja oferta de compra considerou bastante justa) trará beneficios consideraveis a empresa, ja que reunirá esforços de engenheiros competentes dos dois lados e assim colocar-se numa posição que lhes permita lutar lado a lado com a gigante dominante do sector, a Yahoo.

Microsoft responde a rejeição da Yahoo

 Existem muitas e muitas versões sobre o nao da Yahoo a Microsoft sobre a proposta de compra da empresa de Bill Gates. A Microsoft ja respondeu a missiva e garante que a resposta dos executivos da Yahoo nao muda a sua posição e estrategias em relação a empresa.

Microsoft quer comprar Yahoo

 

Num esforço que pretende alcançar o Google como lider de serviços na Web a Microsoft voltou a carga e oferece 42.000.000 de dolares a 31 dolares por acção pela compra da Yahoo a gigante que tem passado por periodos de grande dificuldade, para se afirmar na Web.