Software permite instalar dezenas de programas de uma vez só no Windows

A instalação do sistema operacional em um PC não é o maior problema dos usuários: em uma hora ela fica pronta. Todavia, é bastante inconveniente “caçar” e instalar todos os programas dos quais precisa para trabalhar no dia-a-dia. Dependendo de suas necessidades e preferências, o usuário pode levar vários dias até deixar o PC redondo.

 

Seja porque o usuário reinstalou o Windows XP pela enésima vez, ou porque migrou para o novo Windows 7, “remontar” o ambiente de trabalho em um PC é uma tarefa tediosa. O utilitário Ninite promete, entretanto, facilitar a terefa.

A instalação do sistema operacional em um PC não é o maior problema dos usuários: em uma hora ela fica pronta. Todavia, é bastante inconveniente “caçar” e instalar todos os programas dos quais precisa para trabalhar no dia-a-dia. Dependendo de suas necessidades e preferências, o usuário pode levar vários dias até deixar o PC redondo.

Uma solução para este problema é o Ninite, uma mistura interessante de serviço web e utilitário que simplifica todo o processo. Basta acessar o site http://www.ninite.com , e escolher os programas que quer instalar no micro. O site vai compilar um “instalador conjunto”, basta rodá-lo e o Ninite faz o resto: baixa e instala os programas selecionados praticamente sem intervenção humana, usado as opções padrão e evitando quaisquer caixas de diálogo que possam interromper o processo e exigir sua atenção, bem como presentes de gosto duvidoso como “barras para o navegador” e serviços associados.

Atualmente o catálogo do Ninite conta com mais de 50 programas, que vão de utilitários como o 7-Zip a pacotes de escritório completos como o Office 2007 (em versão Trial) e OpenOffice.org, além de toda uma variedade de navegadores, media players e ferramentas de desenvolvimento – incluindo a linguagem Python e o ambiente Eclipse. A maioria esmagadora dos programas é software gratuito, e boa parte deles é software livre.

fonte: yahoo

Anúncios

Symbian Foundation libera código-fonte de seu sistema operacional para celulares

Antes do previsto, a Symbian Foundation liberou o código-fonte do kernel EK2, coração do sistema operacional SymbianOS, usado em aparelhos da Nokia e Samsung. O código está disponível sob a licença Eclipse Public License, aprovada tanto pela Open Source Iniciative (OSI) quanto pela Free Software Foundation ( FSF ).

O kernel contém código desenvolvido por empresas como Accenture, ARM , Nokia e Texas Instruments. Além do código-fonte, também estão disponíveis um compilador ARM de alto desempenho, de uso livre por indivíduos e empresas com menos de 20 empregados, um simulador baseado no QEMU ( http://www.qemu.org ) e um pacote de suporte para a placa protótipo Beagle Board, um sistema de desenvolvimento baseado em um processador OMAP da Texas Instruments.

fonte: yahoo

Como instalar a impressora HP ColorLaserJet 2600n no Linux

Depois de passar um bom mau bocado ao tentar instalar a impressora ColorLaserJet 2600n da HP em rede no ambiente Windows XP mesmo com todos drivers do fabricante decidi então que tinha que faze-lo em Linux convencido de que esse ambiente é mais ‘obediente’ mais customizavel que o Windows.

E não é que é mesmo verdade?

Iniciei o CUPS (Commom Unix Printing System) servidor de impressao do Linux.

[alunoeng@localhost ~]$ su
Password:
[root@localhost alunoeng]# service start cups
start: unrecognized service
[root@localhost alunoeng]# service cups start
Starting cups:

Baixar o unico driver disponivel para essa impressora (a HP parece que ignorou o Linux):

[root@localhost alunoeng]# wget http://foo2zjs.rkkda.com/foo2zjs.tar.gz–2009-10-19 15:08:02–  http://foo2zjs.rkkda.com/foo2zjs.tar.gz
Connecting to 172.16.1.250:3128… connected.
Proxy request sent, awaiting response… 200 OK
Length: 1595306 (1.5M) [application/x-tar]
Saving to: `foo2zjs.tar.gz’

100%[======================================>] 1,595,306   11.0K/s   in 3m 21s

2009-10-19 15:11:26 (7.73 KB/s) – `foo2zjs.tar.gz’ saved [1595306/1595306]

Copiar a um dir de sua escolha. Pode também ser no seu dir actual, sem problema:

[root@localhost alunoeng]# cp foo2zjs.tar.gz /usr/local/src
[root@localhost alunoeng]# cd /usr/local/src
[root@localhost src]# tar zxf foo2zjs.tar.gz
[root@localhost src]# cd foo2zjs

Compilar os fontes:

[root@localhost foo2zjs]# make
#
# Dependencies…
#
# … OK!
#
cc -O2 -Wall   -c -o foo2zjs.o foo2zjs.c
cc -O2 -Wall   -c -o jbig.o jbig.c
cc -O2 -Wall   -c -o jbig_ar.o jbig_ar.c
cc -O2 -Wall -o foo2zjs foo2zjs.o jbig.o jbig_

[root@localhost foo2zjs]# make install
#
# Dependencies…
#
# … OK!
#
cd icc2ps; make all
make[1]: Entering directory `/usr/local/src/foo2zjs/icc2ps’
make[1]: Nothing to be done for `all’.

[root@localhost foo2zjs]# make cups
if [ -x /etc/init.d/cups ]; then \
/etc/init.d/cups restart; \
elif [ -x /etc/rc.d/rc.cups ]; then \
/etc/rc.d/rc.cups restart; \
elif [ -x /etc/init.d/cupsys ]; then \
/etc/init.d/cupsys restart; \
elif [ -x /etc/init.d/cupsd ]; then \
/etc/init.d/cupsd restart; \
elif [ -x /usr/local/etc/rc.d/cups.sh ]; then \
/usr/local/etc/rc.d/cups.sh restart; \
elif [ -x /usr/local/etc/rc.d/cups.sh.sample ]; then \
cp /usr/local/etc/rc.d/cups.sh.sample /usr/local/etc/rc.d/cups.sh; \
/usr/local/etc/rc.d/cups.sh restart; \
fi
Stopping cups:                                             [  OK  ]
Starting cups:                                               [  OK  ]

fonte: http://www.mig5.net/content/install-hp-color-laserjet-2600n-driver-linux

VLANs. Introdução

Nos priomordios das redes semgmentadas a separação lógica dos usuarios na rede dependia muito também da separação física da mesma. Uma rede com diversas divisões físicas tinha bastantes problemas em ligar seus departamentos. Imagine que você tinha 3 departamentos: 1, 2 e 3. O 1 ficava no andar 1, o 2 no andar 2 e o 3 no andar 3. Tudo bem. Mas acontece que um usuario do andar 1 precisa ir agora ficar umas tarde no andar 3 e necessita de todos os recursos de rede que tinha no andar 1. O do andar 2 precisa ir ao 3 ou ao andar 1 e vice-versa; Solução: Esticar cabos de andar a andar. Como pode-se notar nao é uma boa solução principalmente em redes complexas.

Bom alguem pensou nisso e criou as VLANs. Com as VLANs a segmentação nao é realizada fisicamente mas logicamente, neste contexo podem ser criadas diversas LANs independentemente da sua localização. Neste contexto a situação acima pode ser facilmente resolvida. Ele pode sair de um andar ao outro e ligar seus dispositivos finais sem necessidade de se preocupar com limitações físicas ou geograficas:

Na fig acima note que a VLAN 4 tanto está no Switch 1 como no Switch 2. Quer dizer que um usuario pode estar ir de posição geografica a posição geografica sem se preocupar com a perca dos seus recursos de rede. A comunição entre diferentes VLAns é realizada através de protocolos de trunking como ISL ou 802.1q.

A mão na massa

Pegue o pacotão:

Entre em CCNA3 -> Trunking with 802.1q -> CCNA3_lab_9_1_5b_en.doc.

Pronto pratique. está tudo muito bem explicado lá, mas eu dou uma chega. Existem apenas alguns passos básicos para se criar vlans:

Você precisa definir na sua empresa que é que, Comece a atribuir numeros de vlans a areas ou departamentos. Por exemplo, conforme no pacotão:

VLAN 1 – Nativa (Nao mexa nessa vem activada por default em todos Switch)

VLAN 10 – Contabilidade

VLAN 20 – Marketing

VLAN 30 – Engenharia

Resta reservas as portas (interfaces) de acesso e de trunking. As de acesso sao usadas pelos dispositivos finais (computadores etc). As de trunking representam a fiação switch a switch na camada de distribuição. Segundo o exemplo do pacotão:

VLAN 10 – Contabilidade – fa0/4 – fa 0/6

VLAN 20 – Marketing        – fa0/7 – fa 0/9

VLAN 30 – Engenharia      – fa0/10 – fa 0/12

A seguir é necessario criar as VLANs nos Switchs. Faça isso nos 3 Switchs:

Switch#vlan database
Switch(vlan)#vlan 10 name Accounting
Switch(vlan)#vlan 20 name Marketing
Switch(vlan)#vlan 30 name Engineering
Switch(vlan)#exit

Atribuir as portas de acesso aos switchs. Para VLAN 1o repetir processo nos 2 Switchs:

Switch#configure terminal
Switch(config)#interface fastethernet 0/4
Switch(config-if)#switchport mode access
Switch(config-if)#switchport access vlan 10
Switch(config-if)#interface fastethernet 0/5
Switch(config-if)#switchport mode access
Switch(config-if)#switchport access vlan 10
Switch(config-if)#interface fastethernet 0/6
Switch(config-if)#switchport mode access
Switch(config-if)#switchport access vlan 10
Switch(config-if)#end

Para VLAN 2o repetir processo nos 2 Switchs:

Switch#configure terminal
Switch(config)#interface fastethernet 0/7
Switch(config-if)#switchport mode access
Switch(config-if)#switchport access vlan 20
Switch(config-if)#interface fastethernet 0/8
Switch(config-if)#switchport mode access
Switch(config-if)#switchport access vlan 20
Switch(config-if)#interface fastethernet 0/9
Switch(config-if)#switchport mode access
Switch(config-if)#switchport access vlan 20
Switch(config-if)#end

OBS: repetir o mesmo exemplo para vlan 30 conforme especificado no pacotao.

Trunking para comunicação entre Switchs:

Conforme exemplo do pacotão nos 2 switchs se as suas interfaces sao ambas fastethernet 0/1:

Switch(config)#interface fastethernet 0/1
Switch(config-if)#switchport mode trunk
Switch(config-if)#end

Pronto. Voltaremos a carga com mais materias sobre este assunto.

Switch_A#vlan database

Switch_A(vlan)#vlan 10 name Accounting

Switch_A(vlan)#vlan 20 name Marketing

Switch_A(vlan)#vlan 30 name Engineering

Switch_A(vlan)#exit

APC oferece formação em infraestruturas de suporte a redes

Muita gente dá pouca importancia a instalação correcta de infraestrutura de redes em DataCenters. A configuração, posicionamento de racks, cabeamento, ventilação, segurança energetica, padrões  etc sao todos tópicos abordados no curso de infraestrutura critica de redes fisicas (NCPI). Como devem saber muitas empresas em Angola necessitam de tecnicos capazes e conhecedores de montagem de infra e nem sempre sao encontrados, por isso é uma boa opção para você formar-se nesta area pela empresa líder no mercado, a Americana APC.

Link: http://www.datacenteruniversity.com

Bio: Wietse Venema

Voltamos mais uma vez com o espaço de biografias que como sabem trará nao só pessoal Angolano mas também estrangeiro. O ‘visado’ desta vez é Wietse zweitze Venema, que por ser uma figura ilustre é aqui trazida.

Holandês de nacionalidade, Formado em Física pela universidade de Groeningen na Holanda é entretanto na universidade de Eindhoven onde se destaca no departamento de computação e matematica.

Venema como é conhecido fica famoso apôs publicar com Dan Farmer o polemico software security administrator tool for analyzing networks (que sinceramente possui iniciais claramente antibiblicas) que mereceu protestos de meio mundo temerosos de que a mesma pudesse ser usada com sucesso para encontrar falhas de segurança em qualquer sistema informatico.

Venema entretanto nao para: Numa altura em que o servidor de email mais usado era o sendmail e também o mais atacado por causa de inumeras falhas de segurança, ele publica um outro servidor baseado no sendmail mas mais seguro, o Postfix largamente mais utilizado que o primeiro.

Venema publica ainda o TCPWrapper outro programa usado mundialmente e depois o Coroner Toolkit novamente com Dan Farmer. Existem muitas outras ferramentas e papers publicados por Venema que provaram-no com um dos mais proeminentes especialistas de segurança da decada de 90.

Venema hoje trabalha fruto do seu trabalho, na IBM nos Estados Unidos num dos seus centros de pesquisa, anda meio sumido mas aparece sempre em conferencias de software livre.

Windows 7. Um fiasco de Boot?

Apresentado como um sistema mais rapido a dar o boot os arquitectos do Windows Seven tem até a proxima semana para provar que o pessoal da System Mechanic se equivocou quando disse que o Windows 7 leva 28 segundos a mais que o Windows Vista para dar o boot.

Segundo eles, o Seven leva 1m e 34s para carregar enquanto que o Windows Vista leva 1m e 28s para carregar. É que para eles os arquitectos da Microsoft ‘fintaram’ tudo e todos fazendo com que a interface gráfica carregue mais rápido do que a do Windows Vista.

Obs: Alguem em Redmond nao vai dormir nas proximas semanas.