Cloud Computing. Uma solução para Angola?

Ninguem tem duvida que foram realizados esforços titanicos no que concerne as infraestruturas de telecomunicações em Angola. Desde 2002 que tenho tido conhecimento pela comunicação social de diversos projectos de expansão da rede, seja por meio do sistema de telefonia basico e ADSL, seja por meio da criação de centros de Internet (como o localizado na av lenin) seja por meio do provimento de receptores VSat em localidades distantes de Luanda.

A rede de fibra otica tem estado a ser expandida para fora de Luanda, o que permitirá um melhor aproveitamento do SAT-3/WASC, para todo país, o projecto Infrasat permitirá acesso a Internet em areas de dificil acesso e permitirá a criação de redes convergentes (embora sem a garantia total de QoS) em zonas onde eram antes impensaveis.

Diz-se por aí que a unica “maka” com o SAT-3 é justamente o seu elevado preço que para muitos operadores e provedores é decididamente dispendioso, preferindo alguns dele elaborar planos de criação de infraestruturas proprias o que nao deixa de ser oneroso. É neste caso que insatisfeita com o SAT-3 a Africa do Sul anunciou o ano passado que vai criar o seu proprio sistema de transmissão de dados Intercontinental.

Em Angola para já nao podemos ainda sequer pensar no Cloud Computing basicamente por depender de WANs para funcionar. As razões são as já conhecidas: Problemas de infraestrutura de comunicações em Angola e carencia de quadros habilitados. Está mais do que claro que existindo dificuldades com a transmissão de dados, mesmo em muitas redes metropolitanas (MANs) então não vale a pena pensarmos que resultaria certo o modelo de Cloud Computing. Imaginemos uma empresa que tem o seu serviço de ERP/CRM via HTTP (Cloud Computing/Protocolo HTTP) e que venha a debater-se com problemas de acesso a Internet (baixa largura de banda, quedas de tráfego, etc) então logo nao resultaria, se termos em conta que é isso que sucede na maior parte das nossas empresas e instituições.

As vantagens da Cloud Computing sao claras: Uma infraestrutura de dados riquissima e madura, mas acessivel apenas por meio de Internet. Nao havendo tal, é um processo falho.

Referencias:

The Case for “Open Access” Communications Infrastructure in Africa: The SAT-3/WASC cable. Angola case study – (Russell Southwood).
Cloud computing: entenda este novo modelo de computacao.

Anúncios

Larry Ellison: Cloud computing é idiotice

Larry Ellison é patrão da ORACLE, vendedora e líder mundial de vendas e consultoria em servidores de bases de dados e gestão de bases de dados, sendo por via disso tudo um rico senhor com milhoes de dolares em lucro bruto e liquido.

Com o conceito de cloud computing uma empresa poderia dispensar a compra de licenças de bases de dados internas e alugar serviços web que oferecessem o mesmo a custo mais baixo. Com um cenario destes Larry nao poder estar mais preocupado, ainda mais agora que a Microsoft promete um sistema operativo (que se supõe chamar ‘Strata’) Windows para cloud computing (que naturalmente dependerá de SQL Server) ,daí que o mesmo se tenha mostrado irritado com esta perspectiva que nao sua opinião não vingará e é mesmo uma estupidez.

Microsoft promete Windows para cloud computing

O presidente-executivo da Microsoft, Steve Ballmer, atingiu com força o circuito de imprensa europeu. Ele está divulgando uma nova versão do sistema operacional Windows que vai usar a chamada tecnologia de “cloud computing” (literalmente, computação em nuvem), por meio da qual as pessoas usam um software que roda num centro de dados, e não na sua própria máquina.

Ballmer mencionou esse sistema operacional, apelidado provisoriamente de Windows Cloud, em eventos em Londres e Paris. O lançamento do nome ocorre antes da Conferência para Desenvolvedores Profissionais da Microsoft, mais para o final deste mês em Los Angeles.

Mas o que é exatamente o Windows Cloud? Bem, a Microsoft ainda não quer fornecer detalhes precisos. Mas Dave Cutler, um dos principais engenheiros de software da companhia, passou anos trabalhando num projeto com o nome de código Red Dog, que alguns suspeitam que servirá como suporte do novo sistema operacional.

Cutler costuma desenvolver códigos sofisticados, e ele pode aparecer com um sistema operacional sob medida para essa idéia de distribuição de software por milhares de servidores e deixar que os consumidores explorem todo esse poder usando diretamente os PCs de suas casas ou de seus escritórios.

Os vastos centros de dados do Google se apóiam numa versão modificada do sistema operacional de código aberto Linux e da base de dados MySQL. Com a adoção do software de código aberto, o Google pode ajustar os códigos de acordo com suas necessidades. Em particular, o Google tem sido capaz de criar versões leves do Linux e do MySQL que se propagam bem por muitas de máquinas.

A Microsoft agora poderá ter uma abordagem parecida com o Windows e sua própria base de dados SQL Server com o desenvolvimento de uma versão mais rápida e mais leve do Windows, que fabricantes como Dell e HP poderiam oferecer junto com seus sistemas.

Fonte: Yahoo

As coisas do cloud: Engenheiro apaga acidentalmente um “cloud”

Retirado de PSL Brasil

Cloud computing é um termo usado para descrever um ambiente de computação baseado em uma rede massiva de servidores, sejam virtuais ou físicos. Cloud computing hospeda as cloud applications, que são as aplicações que estão residentes nesta nuvem (cloud). Cloud computing pode ser visto como o estágio mais evoluído do conceito de virtualização.

Imagine que você necessita de um poder de processamento de 15 servidores web, mas nao tem como compar isso. Vai a um serviço como Amazon S3 e adquire-o, simples como tudo, livre-se das chatices fisicas e tenha tudo a sua disposição delegado por outrem.

Problema disso é o seguinte: Errar é humano e mesmo as empresas que delegam esses serviços também erram, já aconteceu com a Amazon cujos servidores entraram em pane e deixaram milhares de “cloud dependentes” com o pé na mão, voltou agora a acontecer na Inglaterra aonde um engenheiro apagou acidentalmente uma “zona cloud” e pode voltar a acontecer mais.

Se você deseja delegar seus serviços a estranhos mesmo sabendo que eles sao bons (esses serviços irão com estes erros melhorar muito daqui a poucos anos) faça-o. Se acha que nao confia neles, faça em sua rede, mas o cloud computing irá certamente avançar.