Angolano Anivaldo Malungo obtém grau CCIE

Fomos hoje informados que o Eng André Anivaldo Malungo acaba de ser aprovado no dificílimo e conceituado exame Cisco CCIE R&S (Cisco Certified Internet Expert Routing and Switching) nos EUA.

André Anivaldo e o renomado instrutor Narbik Kocharians

André Anivaldo e o renomado instrutor Narbik Kocharians

Desta forma, este meu antigo colega de carteira, junta-se a um leque restrito de experts mundiais em computer networking que ostenta este grau, considerado o mais reputado, a nível mundial. Em Angola já são 3 (três). 2 (dois) Angolanos e 1 (um) Brasileiro.

O seu exame é de tal forma complexo, que são necessários 3 (três) exames teóricos e um exame prático (Laboratório) de 8 (oito) horas que apenas pode ser realizado em poucas cidades (San José, Dubai, Bangalore, Bruxelas, Hong Kong, Tokyo, Sidney etc) ou em alguns laboratórios moveis que circulam pelo mundo. A taxa de aprovação deste exame a nível mundial, na primeira tentativa é de apenas 5 a 10%. Apenas 1% dos profissionais de redes de computadores a nível mundial possuem tal certificação.

Isto significa que os nossos irmãos Angolanos se tem saído bem, até agora (são mesmo ‘rijos’ lol).

Nós SNNAngola apenas temos a dizer que é mais um quadro que está aí para o mercado, com esforço e dedicação próprio conseguiu lá chegar.

E você? Conhece mais algum CCIE Angolano? Não exite em contactar-nos (snnangola at yahoo.com.br)

 

1 CCIE Angolano afinal é Brasileiro

Bom eu tinha anunciado aqui que havia um CCIE Angolano. Depois o Jeriel bateu o exame e a lista ficou com 2 CCIEs. Mas afinal o primeiro CCIE ‘Angolano’ afinal é um Brasileiro que vive ha 6 anos no nosso país.

Jeriel, bom nada mais a dizer vc é o unico e soberano CCIE Angolano.

Mais um Angolano obtem CCIE

Depois de já termos anunciado aqui que havia um Angolano com titulo de CCIE desta vez mais um Angolano obteve (ontem, 29/04/09) tal grau. Trata-se do Jeriel que ganhou recentemente uma bolsa da Internetwork Experts estudando directamente com um dos maiores experts em networking da actualidade, Scott Morris.

Obs: O pessoal da UCAN deve lembrar-se dele porque andou no curso de Telecom.

As estatisticas confirmam. Angola tem 1 CCIE

Vamos aqui convergir numa coisa. CCIE nao é para qualquer um. Não adianta nem dizer porquê, porque eu também nao conseguirei explicar. É dificil e exige segundo aqueles que já fizeram perder dias de sono, não noites de sono, e é preciso ter mesmo muita cabeça.

Quem será este ilustre Angolano? O SNNAngola gostaria de dar-lhe os parabéns e reconhecer a sua grande capacidade tecnica. Para vocês terem uma ideia do seu valor, a Namibia que é um país de quem se diz avançado no ramo das Telecoms, nao possui até esta data um CCIE, o Congo Democratico Idem. Na África Austral apenas a Africa do Sul que é aliás o grande papão Africano como era de se esperar o Botswana e o Lesotho possuem CCIEs.

Durante uma breve conversa com alguns funcionarios seniores de um certo e conhecido provedor Angolano, um deles afirmou mesmo que o salario dum CCIE Angolano não ficaria por menos de 15.000 U$D, então aí você já consegue ver que este curso não é pera doce. Se CCNA e CCNP são o que são imagine CCIE, não é brincadeira. Para você ter uma ideia um CCIE muito conhecido Scott Morris tem um laboratorio avaliado em mais de 2 milhoes de dolares.

A tabela de CCIE´s em África segue a abaixo. A lista completa pode ser consultada aqui

Africa 223
Algeria 6
Angola 1
Botswana 1
Cameroon 2
Chad 2
Cote d’ivoire 3
Egypt 66
Ethiopia 1
Ghana 1
Kenya 3
Lesotho 1
Libyan Arab Jamahiriya 2
Mauritius 1
Morocco 5
Nigeria 19
Senegal 3
South Africa 103
Tunisia 3