GNS3 e o problema da escalabilidade

Das melhores ferramentas de estudo, design e projecto de redes o GNS3 ocupa uma posição primordial, porque passamos do processo da simples simulação de redes para a emulação dos próprios encaminhadores (routers) em si. Ou seja você roda em cima do seu computador pessoal versões robustas de encaminhadores Cisco. Ferramentas de simulação como o Cisco Packet Tracer ou outras ajudam muito pouco quando você sobe de nível nas carreiras Cisco. Os comandos são limitados, os serviços são limitados, algumas configurações assumem um carácter básico, quando não são, etc, etc.

Eu não tenho nada contra ferramentas de simulação, pelo contrario, o meu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) foi baseado numa ferramenta desse gênero, ou seja se eu quisesse projectar uma rede metropolitana de Fibra Óptica eu recorreria ao OPNet, poderoso simulador, agora adquirido pela Riverbed.

O bom do GNS3 é que você pode ir adicionando maquinas virtuais e conectar a sua topologia a elas. O mau dele é que isso requer demasiado espaço em Memoria de Acesso Aleatório (RAM). Com 4 (quatro) encaminhadores a 512 MBytes você tem no minimo 2048 GBytes de RAM, e isso é muito para um computador pessoal meu caro. Situação: Você usa o GNS3 e não usa mais nada. Se apertar muito você pode nem o GNS3 conseguir usar mais.

Solução? Ter uma boa maquina com uns bons MB de RAM. Essa maquina pode ser um servidor, uma workstation ou mesmo um portentoso laptop. Depois disso você instala um gerenciador de maquinas visuais, ou seja, um Hypervisor que nada mais nada é, um servidor de maquinas virtuais. Depois de instalado, você pode acessar as suas maquinas virtuais a rodarem imagens de roteadores Cisco, via rede. Tao simples quanto isso, ou seja, você tem um Servidor/Hypervisor que roda os seus laboratórios Cisco, o que o deixa sem necessidade de se preocupar com a memoria RAM do seu computador pessoal. Se quiser escalar, aumenta a memoria RAM do Hypervisor e ponto final. Quer ‘brincar ‘mais? Experimente utilizar Drives de Estado Solido (SSD), placas de rede Gigabit Ethernet, mini clusters etc etc. Se quiser ‘piorar’ a brincadeira ‘ alugue um endereço IP fixo e mesmo quando você se viajar ou se ausentar você ainda poderá usar seu laboratório.

vmware esxi

Existem algumas dicas de como fazer isso disponíveis na net, não são muitas. A maior parte delas de pessoal com grau CCIE, porque a esse nível é exigível determinada topologia que ou está disponível fisicamente ou você emula ela por meio de computador, o que não é fácil dada a parca disponibilidade de memoria RAM. Deixo com vocês 3 (três) links bem interessantes de como configurar um laboratório Hypervisor de encaminhadores Cisco.

The “Perfect” virtual Lab (será?)
How to build CCIE v5 Lab with Cisco CSR 1000v Routers
VMs Running In My ESXi Networking Lab as of 23-Dec-2014

 

 

4 pensamentos sobre “GNS3 e o problema da escalabilidade

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s