Maquinas virtuais com Qemu

Bom, definitivamente estamos na época da virtualização. Existem diversas ferramentas para diferentes sistemas, geralmente funcionam tanto em Linux como em Windows. O VMWare, o VirtualBox sao as opções mais conhecidas. No Windows costumo usar o VirtualBox, no Linux o Qemu. Escolhi o Qemu por ser uma opção que dá maior poder de manejamento a quem cria as maquinas virtuais. Ferramentas como VirtualBox e VMWare encapsulam muita coisa.

A instalação

O Qemu pode ser encontrado aqui. Baixei os pacotes de fonte por serem independentes da plataforma.

Descompacte e instale como em:

$ tar xzfv qemu-0.10.5.tar.gz
$ cd qemu-0.10.5

Lá dentro a shell de configuração:

$ ./configure
$su

Como root:

[root@localhost alunoeng]# make
[root@localhost alunoeng]# make install

Em seguida, baixar e instalar os fontes do modulo do kernel Qemu Accelerator (Kqemu):

[root@localhost alunoeng]# tar xzfv kqemu-1.4.0pre1.tar.gz
[root@localhost alunoeng]# cd kqemu-1.4.0pre1
[root@localhost alunoeng]# ./configure
[root@localhost alunoeng]# make
[root@localhost alunoeng]# make install

Adicionar o modulo KQemu ao Kernel e editar o file rc.local adicionando uma linha identica a abaixo para executar a cada inicio do sistema:

[root@localhost alunoeng]# modprobe kqemu
[root@localhost alunoeng]# vi /etc/rc.d/rc.local

Adicionar em rc.local a linha modprobe kqemu

Uma vez tudo isso, podemos criar a nossa primeira maquina virtual e seu disco:

Antes criar o dir /home/alunoeng/ubuntuimg/

[root@localhost alunoeng]#mkdir /home/alunoeng/ubuntuimg/

Criar o disco ubuntu.qcow com tamanho de 2000M

[root@localhost alunoeng]# qemu-img create -f qcow /home/alunoeng/ubuntuimg/ubuntu.qcow 2000M

Insira um disco .iso na drive de CD ou DVD ( a minha esta localizada em /dev/sr0)

Se necessitar saber o path onde está o seu disco e sabendo o nome de pelo menos um file do seu disco você pode fazer:

[root@localhost /]# cat /etc/mtab | grep -i eag
/dev/sr0 /media/Eagle40Server-2.0 iso9660 ro,nosuid,nodev,uhelper=devkit,uid=500,gid=500,iocharset=utf8,mode=0400,dmode=0500 0 0

Como vimos o path da minha drive de CD é /dev/sr0, logo criemos a maquina virtual e diagamos que ela dá o boot pelo cdrom com 12m mb de memoria RAM usando o arquivo ubuntu.qcow:

[root@localhost alunoeng]# qemu -cdrom /dev/sr0 -boot d -m 128 /home/alunoeng/ubuntuimg/ubuntu.qcow

Uma janela de instalação do sistema deverá aparecer.

qemu

Para dar boot:

[root@localhost alunoeng]#qemu -cdrom /dev/sr0 -boot c -m 128 ubuntu.qcow

6 pensamentos sobre “Maquinas virtuais com Qemu

  1. Sou do Centro de tecnologia da Eletronorte (Belém-Pa-Br) e estou num projeto de p&d que visa virtualizar uma maquina sparc sun4u (64bits) num so Linux i386-64 (dedian ou deb-ubuntu). Nos saimos relativamente bem com a virtualização em 32 bits, mas estamos encontrando severas dificuldades na virtualização em 64 bites.

    Possuimos maquinas sun4u com solaris 2.5.1 fazendo o gerenciamento de equipamentos diversos nas nossas plantas de produção. Os equipamentos estão em plena vida útil, mas os computadores (decada de 90) carecem de atualização ao estado da arte.

    Nos 32 bits conseguimos virtualizar usando o Qemu 0.10.6, o debian 4 (sparc-sun4m) no ubuntu 9.04-i386. A configuração do Qemu para cache e ram é a que a arquitetura do sparc aceita. Devido a cache da época do sun4m (256 k)
    a interface gráfica Gnome roda muito lento. O debian-4 só com o shell não reconhece a tecla “/”. Continuamo0s o trabalho de p&d.

    Testamos ainda o windows-XP 32 bits, o qemu foi configurado para cache de 1 Mega e ram de 1 Giga, com o Xrdp provendo o acesso remoto. Foi utilizado o acelerador kqemu.

    Nos 64 bits , quando tentamos carregar a imagem do debian-4_64 ele trava, tentamos diversas versões do qemu desde a versão atual (0.11) e regredindo.

    O hardware que estamos utilizando é um computador duo core 64 bits 2,16GHz, cache 3M e RAM de 4G. O sufuciente para comportar o processo.

    A luta continua!

    Qualquer ajuda será bem vinda!

    aMSN: juarez@eln.gov.br

    • Ola Juarez,

      você conseguiu algum progresso?

      Tambem tenho interesse em virtualizar o hardware spark, mas para usar com o solaris Spark, por motivos parecido com o seu…

      Espero que tenha tido sucesso!

      Abraços!

  2. Olá,

    Fiz o procedimento acima em um Ubuntu 9.10 e criei uma máquina virtual com o mesmo sistema operacional e tanto a instalação quanto a execução estão muito lentos se comparado com uma máquina virtual de mesma configuração no virtualbox. É normal isso? Tem alguma maneira de otimizar a execução?

    obrigado.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s