Cloud Computing. Uma solução para Angola?

Ninguem tem duvida que foram realizados esforços titanicos no que concerne as infraestruturas de telecomunicações em Angola. Desde 2002 que tenho tido conhecimento pela comunicação social de diversos projectos de expansão da rede, seja por meio do sistema de telefonia basico e ADSL, seja por meio da criação de centros de Internet (como o localizado na av lenin) seja por meio do provimento de receptores VSat em localidades distantes de Luanda.

A rede de fibra otica tem estado a ser expandida para fora de Luanda, o que permitirá um melhor aproveitamento do SAT-3/WASC, para todo país, o projecto Infrasat permitirá acesso a Internet em areas de dificil acesso e permitirá a criação de redes convergentes (embora sem a garantia total de QoS) em zonas onde eram antes impensaveis.

Diz-se por aí que a unica “maka” com o SAT-3 é justamente o seu elevado preço que para muitos operadores e provedores é decididamente dispendioso, preferindo alguns dele elaborar planos de criação de infraestruturas proprias o que nao deixa de ser oneroso. É neste caso que insatisfeita com o SAT-3 a Africa do Sul anunciou o ano passado que vai criar o seu proprio sistema de transmissão de dados Intercontinental.

Em Angola para já nao podemos ainda sequer pensar no Cloud Computing basicamente por depender de WANs para funcionar. As razões são as já conhecidas: Problemas de infraestrutura de comunicações em Angola e carencia de quadros habilitados. Está mais do que claro que existindo dificuldades com a transmissão de dados, mesmo em muitas redes metropolitanas (MANs) então não vale a pena pensarmos que resultaria certo o modelo de Cloud Computing. Imaginemos uma empresa que tem o seu serviço de ERP/CRM via HTTP (Cloud Computing/Protocolo HTTP) e que venha a debater-se com problemas de acesso a Internet (baixa largura de banda, quedas de tráfego, etc) então logo nao resultaria, se termos em conta que é isso que sucede na maior parte das nossas empresas e instituições.

As vantagens da Cloud Computing sao claras: Uma infraestrutura de dados riquissima e madura, mas acessivel apenas por meio de Internet. Nao havendo tal, é um processo falho.

Referencias:

The Case for “Open Access” Communications Infrastructure in Africa: The SAT-3/WASC cable. Angola case study – (Russell Southwood).
Cloud computing: entenda este novo modelo de computacao.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s