Expansão e modernização da rede na região Este de Angola termina em 2010

Luanda – Um projecto de expansão e modernização da rede fixa de telecomunicações, avaliado em USD 102 milhões, que abrange as províncias de Malanje, Zaire, Bié, Moxico Kuando Kubango e lundas Norte e Sul, será concluído em 2010, informou hoje (terça-feira) à Angop o administrador da Angola Telecom, António Briffel Neto.

Numa entrevista exclusiva à Angop, António Briffel Neto disse que o designado “Projecto de expansão e modernização de telecomunicações da região Este” do país, com término antes previsto para Março de 2009, será concluído em 2010, devido a diversos constrangimentos relacionados com a existência de minas nas zonas de implementação.

O gestor apontou também como dificuldades na celeridade da execução das obras, além do factor minas, o atraso no desalfandegamento dos equipamentos provenientes da China e a chuva nas zonas de difícil acesso.

A existência de minas anti-pessoal e as chuvas em determinadas regiões onde vai passar a rede não permitiu o levantamento oportuno das necessidades, fazendo com que o arranque do projecto, inicialmente previsto para Março de 2006, se tenha verificado
apenas em Julho de 2008, provocando o prolongamento do prazo de conclusão para 2010.

Os pontos críticos da implementação do projecto, segundo a fonte, são os corredores Kuito (Bié), Luena (Moxico), Malanje, Saurimo (Lunda Sul).

A implementação deste projecto vai permitir a instalação no país de novas redes de acesso de cobre e sem fio, de 3276 quilómetros  de fibra óptica, e de seis mil linhas telefónicas.

Vai permitir, igualmente, a instalação de mil e 392 linhas VSAT, 761 de Internet em banda larga (ADSL) e de 13 mil linhas fixas sem fio (CDMA).

Até ao final do primeiro trimestre deste ano, de acordo com António Briffel Neto, prevê-se que a província do Zaire, nomeadamente, as regiões do Soyo e Tomboco, tenham já ligados os cabos de fibra óptica , pelo facto dos troços estarem desminados .

O projecto de expansão e modernização da rede de telecomunicações na região Este foi financiado pelo Estado angolano e está a ser implementado pela empresa chinesa ZTE.

Em termos de perspectivas, disse o administrador, a Angola Telecom prevê instalar, nos próximos quatro anos, um milhão de linhas de telefonia fixa sem fio, uma tecnologia que pelas características geográficas de Angola vai proporcionar muitas vantagens aos
cidadãos.

A Angola Telecom, empresa pública, detém o controlo da rede básica nacional de telefonia, desempenha um papel de servidor junto de outras operadoras de telefonia fixa e móvel.

A Telecom atende, actualmente, 250 mil clientes e, de acordo com o director comercial, Eduardo Fraústo, em 2008 a empresa registou 23 mil novos subscritores.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s