País instala primeira empresa de rastreamento de carros e frotas

As empresas de transporte público e de mercadorias, bem como os frotistas poderão contar doravante com os serviços de rastreamento dos seus veículos e frotas por via da tecnologia GPS e GPRS, segundo o director Geral da MaxFangola, Manuel Xavier.
A empresa, pioneira na prestação de serviços com GPS e GPRS no país e na região da África Austral, passará a localizar veículos e frotas em tempo real, oferecendo maior segurança e fiabilidade ao cliente.
Para isso, a MaxFangola vai equipar viaturas com as suas diversas modalidades de rastreadores. Assim, o rastreador GPRS (económico e versátil) integra um computador de bordo com inteligência embarcada e memória com capacidade para armazenar até 20 mil pacotes de dados, um modem GSM-GPRS (dual band ou tri band), bem como antena e receptor GPS digital de 12 canais.
Conta igualmente com rastreador do tipo GPRS D – Plus, com autonomia e controlo total, que inclui o rastreador GPRS DPLUS do autocargo, destinado a veículos que transitam em áreas remotas, exigindo total confiabilidade na localização com envio e recepção de comandos através de sinal de satélite de alta órbita.
A empresa, sito no Valódia, começou a dar os primeiros passos, segundo o seu Director Geral, Manuel Xavier, em Setembro do ano transacto. Porém, a utilização dos equipamentos autocargo e rastreamento começaram a ser aplicados apenas em meados de Janeiro do ano em curso. Com técnicos e equipamentos de última geração provenientes do Brasil, a empresa prestará serviços neste domínio às grandes empresas, podendo os particulares beneficiarem também desta tecnologia.
“A vantagem, quer para particulares, quer para empresas, caso adiram à tecnologia, reside no facto de inibirem qualquer tentativa de roubo, desvio ou mesmo atraso propositado, para o caso daquelas empresas que necessitem fazer entrega ao domicílio”, refere Manuel Xavier, director geral da empresa.
Com o equipamento instalado em viaturas, podem-se bloquear as viaturas a partir da central, e em casos extremos mandam-se para o terreno equipas de segurança.
Faz gestão de riscos. O ponto de partida, por exemplo, é ter-se o sistema de identificação do motorista, no qual consta uma senha pessoal, que lhe permite conectar-se a central e pontualizar a sua localização, a quantidade do combustível, a abertura das portas da viatura, paragens, entre outros actos, podem ser controlados a partir da central.
O equipamento poderá ainda fornecer um relatório de localização de latitude e longitude, hora, quilómetros, posição geográfica, entre outras informações.As viaturas de entrega do Intermarket, por exemplo, já estão equipadas com a tecnologia, garantindo maior fiabilidade e eficiência na prestação de serviços.
Segundo Manuel Xavier, o rastreador “Autocargo” opera por canal de dados GPRS ou satélite de alta órbita e é utilizada por transportadores e frotistas.

Fonte: JA, Angolaacontece

Anúncios

3 pensamentos sobre “País instala primeira empresa de rastreamento de carros e frotas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s