Mecânica quântica numa perspectiva diferente

A teoria quântica é a teoria mais exacta da história da ciência. Explica o quadro periódico dos elementos e a razão pela qual as reacções químicas acontecem. Dá previsões exactas sobre a operação dos lasers e dos microchips e explica a estabilidade do ADN.

Para o cidadão comum, a teoria quântica é algo de misterioso. Os seus conceitos têm sido comparados à filosofia oriental e usados para explorar os segredos da consciência, do livre arbítrio e do paranormal. Cita-se o princípio de incerteza de Heisenberg, como o arauto do fim do determinismo. Os pós-modernos rejubilam pela subjectividade da realidade física. O adjectivo quântico torna-se sinónimo de poder mágico, como por exemplo, na chamada medicina quântica [i].

Embora de utilização rotineira por muitos químicos e físicos, a mecânica quântica é, de facto, uma teoria não intuitiva, difícil de explicar e de entender sem recorrer ao formalismo matemático, prestando-se a várias interpretações diferentes. A interpretação mais comum é a interpretação da escola de Copenhaga, devida aos seguidores de Bohr. Desde o início posta em causa por Einstein e pelo próprio Schrödinger, acabou por prevalecer.

Mais

Anúncios

Um pensamento sobre “Mecânica quântica numa perspectiva diferente

  1. Numa abordagem por mim desenvolvida, verifico algumas incongruencias na teoria clássica da mecanica quantica, nomeadamente quando se refere à dualidade de forma, como se manifesta a radiação electromagnética.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s